ministério das cidades

[...]
é um país, não há que errar, talhado
para a aventura de queimar
papéis e gente,
tão desigual como os outros.
os primeiros autocarros passam,
a manhã levanta devagar a cabeça,
os pássaros, não esqueçamos os pássaros,
passam, de viagem.

[Segundas Moradas, 5, António Franco Alexandre]


about this entry


  1. alma 4.3.09

    :)

    e já todos me ensinam em linguagem simples
    que somos mera fábula, obscuramente
    inventada na rima de um qualquer cantor sem voz...

    Shakespeare ou do AFA :)?

     
  2. joão amaro correia 4.3.09

    rima-me a afa.


    j

     
  3. AM 4.3.09

    os paises são todos desiguais mas uns são mais desiguais que os outros...
    não sou eu que o digo, são os "estudos"...
    pensando bem, os poetas também não são todos iguais...
    é uma injustiça...