através das muralhas e das torres destinadas a ruir*

Importa mais a realidade que a verdade. A realidade, ela própria construção, é o resíduo humano que habita a verdade. A humildade humana cumpre-se na realidade, ergue-a na sua ignorância.
Ainda que ocorra um sopro da verdade nos negócios humanos, ainda que apenas um minúsculo infinito de luz arrebate a realidade, consola-nos essa experiência, sempre falhada, do real.
É a invenção, memória, esquecimento, o território fértil onde floresce a realidade.
Caminha-se tanto pelo desejo.



*Italo Calvino, As Cidades Invisíveis.


about this entry


  1. alma 13.5.09

    o amor é a verdade
    a cabana é a nossa realidade :)
    o amor e uma cabana... o desejo :))))

     
  2. Pedro Jordão 20.5.09

    a primeira frase é aguçada. a realidade, realmente, não se discute.

     
  3. joão amaro correia 21.5.09

    constrói-se: tentativa e erro.